RASTREABILIDADE DO PRODUTO E SEUS PROCESSOS

Se você trabalha em uma indústria do setor automotivo já deve estar familiarizado com o termo “rastreabilidade de produto”, pois para se tornar um fornecedor de montadora, dentre os inúmeros pré-requisitos, é necessário ter processos de trabalho que garantam a rastreabilidade dos itens produzidos.

Imagine que você comprou um carro novo e algum tempo depois recebe uma notificação de recall informando que foi identificado um problema que pode impactar a segurança do seu veículo. Para solucionar o problema, você deve levá-lo a uma concessionária para fazer a troca da peça com defeito. Chato, né? Mas e se depois você descobre que na verdade aquela notificação foi enviada por engano, e que nada verdade o seu carro não fazia parte do lote que estava com problema?

Falhas como essa além de custar o seu tempo e te deixar inseguro em relação ao seu veículo, gera um custo milionário para a montadora e seus fornecedores que precisarão repor todas as peças com defeito. Mas como nesta situação não é possível identificar qual o lote gerou problema e quais itens foram produzidos com o material, é necessário fazer o recall de diversos lotes de veículos produzidos dentro de um período.

Como a rastreabilidade de produto ajuda?

A rastreabilidade fornece informações primordiais para determinar quais veículos devem fazer a troca da peça defeituosa. Ela é a garantia de que em caso de problema ou falha com o produto final será possível identificar qual a sua origem. Ou seja, quais componentes e matérias primas, de quais fornecedores e lotes de fornecimento foram utilizados para produzir aquele lote de produto acabado. O processo inverso ocorre da mesma forma, caso o seu fornecedor identifique uma falha em algum lote, você pode rastrear os itens produzidos com este lote e cancelar o envio para o cliente ou solicitar um recall.

Por esses motivos, o controle da rastreabilidade se tornou um processo crucial dentro da gestão da produção e passou a ser um requisito para as empresas que queiram fazer parte da cadeia produtiva de algumas indústrias como: automotiva, alimentícia, farmacêutica, aeroespacial e outras.

Até mesmo aqueles que já estão acostumados com a rotina, podem desconhecer ou não se atentar sobre os processos que impactam diretamente a rastreabilidade de produto na sua indústria. Por isso, neste artigo vamos falar de 3 deles para ficar em alerta.

3 processos que impactam na rastreabilidade de produto

1. Recebimento x Rastreabilidade

O controle da rastreabilidade de produtos tem início no processo de recebimento dos componentes e matérias-primas comprados. É extremamente importante registrar corretamente o número da nota fiscal de compra e/ou lote do fornecedor, pois esta informação que faz a ligação com o fornecedor. Além disso, é preciso identificar com etiquetas cada um destes lotes. Não basta apenas fazer o registro dos documentos em um software, é preciso que o manuseio físico esteja de acordo coma as informações registradas.

2. Controle de Estoque X  Rastreabilidade

Para garantir que não haja erros na rastreabilidade, o controle de estoque deve ser minucioso. É importante controlar as movimentações como:

  • recebimento de material no almoxarifado, com número de lote;
  • saída de material para produção, com número de ordem de fabricação;
  • entrada do produto acabado no estoque, com número de lote interno;
  • saída do produto acabado para o cliente, com número de nota fiscal.

Todas as movimentações realizadas devem ser vinculadas umas as outras. Dessa forma, é necessário que qualquer movimentação de material seja acompanhada de um documento – Nota Fiscal, Requisição de Material, Ordem de Produção e etc. – e novamente, que as informações registradas sejam condizentes com as movimentações físicas. Se a pessoa informar em um documento que liberou um lote de material do almoxarifado, mas fisicamente entregar outro, toda a rastreabilidade terá sido perdida.

O controle de lote pode ser considerado a espinha dorsal da rastreabilidade. É ele que sustenta este processo, e garante que será possível rastrear todo o ciclo de vida de um produto desde a origem até o destino final, com base nos documentos. Veja neste artigo 7 passos para fazer o controle de estoque.

3. Apontamento de Produção x Rastreabilidade

As informações do apontamento de produção são bem mais do que a quantidade produzida e horas trabalhadas. São registrados também as máquinas utilizadas e os responsáveis pela execução de determinada operação. Por isso, garantir que os apontamentos sejam precisos é fundamental para se ter um processo confiável de rastreabilidade dos seus produtos.

Uma opção comum na indústria é a utilização de etiquetas com código de barras. Com os leitores, é possível realizar o vínculo entre os documentos e minimizar os erros de digitação, do número da ordem de fabricação, por exemplo. Já falamos sobre as vantagens de fazer o apontamento de produção em um sistema de gestão, confira o artigo aqui.

Conclusão

Garantir a rastreabilidade dos produtos ainda é um desafio para muitas empresas. Você deve ser capaz de identificar o lote com problema antes que o seu cliente o faça, mas isso pode ser trabalhoso devido a enorme quantidade de dados que o processo gera. No caso de seus processos não serem integrados e automatizados, certamente a qualidade das informações e do processo estão comprometidos.

Logo, ter um processo confiável de rastreabilidade depende de 3 fatores principais:

  • Processos de trabalho bem definidos;
  • Pessoas bem treinadas e conscientizadas da importância do processo;
  • Uma ferramenta para automatizar e controlar estes processos.

Por isso, investir em processos, pessoas e ferramentas para garantir a rastreabilidade de produto deve ser visto não apenas como um requisito do cliente ou da ISO, mas sim como uma decisão estratégica para melhorar a qualidade dos processos internos, a confiabilidade das informações e desenvolver uma cultura de excelência.

Demo_Rastreabilidade por Nota Fiscal

About The Author

Sócia Diretora na QS Consultoria e Sistemas, formada em Administração e Marketing pela UNIP, especialista em Vendas Consultivas de Software de Gestão empresarial (ERP), atua a mais de 20 anos nas áreas de Gestão e estratégias empresariais de Vendas & Marketing.

Add a comment

*Please complete all fields correctly

*

code

Veja também outros artigos recentes