6 motivos para programar o investimento em tecnologia na sua indústria

investimento em tecnologia na indústria

A necessidade do investimento em tecnologia tornou-se latente nos últimos tempos, não é mesmo?

Empresas de todos os segmentos e tamanhos sabem que precisam investir, mas ainda restam dúvidas do porquê. O que podemos adiantar é que aquelas que não começaram ou caminham lentamente para a transformação digital certamente estão perdendo vantagem competitiva.

Os benefícios dos investimentos são diversos e podem ser percebidos a qualquer tempo, por exemplo, aumento na produtividade, melhoria na tomada de decisão, excelência no atendimento ao cliente e, claro, aumento na vantagem competitiva.

Quer saber mais sobre os motivos para acreditarmos que você deve investir em tecnologia na sua indústria? Continue lendo.

Por que fazer o investimento em tecnologia?

Com a instalação da Indústria 4.0, a utilização de tecnologias já é uma realidade no Brasil. Os novos hábitos de consumo e de trabalho trazidos pela pandemia faz com que a consideração de novos investimentos seja básico para as indústrias.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), 82% das grandes empresas tinham em seu radar o plano de investir em 2021, e certamente dentre os investimentos temos a tecnologia.

1. Para garantir excelência operacional

Quando uma empresa consegue melhorar seus processos, aumentar seus resultados e diminuir significativamente os riscos para o negócio, aí sim pode-se dizer que garantiu a excelência operacional.

Entre passos como, agregação de valor de produto e gerenciamento de processos que veremos mais adiante, existe a tecnologia. Há inúmeras propostas que podem te auxiliar nessa jornada, dentre elas, os sistemas de gestão ERP.

Um ERP integra todas as informações fornecidas por outros sistemas, centraliza os dados e apresenta relatórios que auxiliam no direcionamento estratégico da empresa. Com a ferramenta certa, os gestores podem encontrar gargalos, identificar os custos, analisar os indicadores e identificar pontos de melhoria.

Essa é (resumidamente) a proposta de uma única ferramenta, imagina o que uma combinação não pode fazer pela sua indústria?

2. Novos produtos, serviços e modelos de negócio

A tecnologia não é apenas perfeita para garantir a excelência operacional, é também um caminho importante para que sua indústria se reinvente.

Os hábitos de consumo mudam rapidamente e isso faz com que a evolução do mercado seja cada vez mais constante. Por exemplo, discussões sobre sustentabilidade contribuíram para que a indústria automotiva repensasse a maneira de fazer automóveis, assim surgiram os carros elétricos. Hoje a venda desses automóveis não passam de 2% no Brasil, mas isso significa que a cadeia de fornecimento automotiva não deve considerar uma estratégia para os próximos anos?

Se o seu negócio ainda segue os modelos antigos de trabalho e não olha para questões futuras, saiba que sua empresa estará em risco nos próximos anos. Para te ajudar agora, tecnologia como Big Data fornecem dados importantes para a análise de mercado, segmentos em ascensão e etc.

3. Satisfação de clientes e fornecedores

A estratégia de uma empresa gira em torno da fidelização de clientes. A engenharia, produção e todas as outras áreas querem uma coisa em comum: que seu cliente tenha uma boa experiência consumindo seus produtos.

As estratégias para alcançar essa fidelização podem ser as mais criativas possíveis, mas podemos destacar a comunicação.

Uma indústria pode ter muitos problemas de comunicação, tanto interna quanto externamente, nem conseguiríamos listar todos eles, mas imagine um cenário: seu fornecedor atrasou a entrega da matéria-prima, as informações do pedido estão em diversas planilhas/sistemas, ou pior, todos os registros são feitos em papel. Como encontrar uma solução em meio ao caos?

Bem, a solução existe.

A indústria pode contar com tecnologias como o EDI, que automatiza trabalhos críticos como a digitação de informações de um pedido (confira os benefícios da ferramenta clicando aqui) ou do MRP que garante que os materiais certos estejam prontos para a produção no momento certo (clique aqui para saber mais sobre).

Com as ferramentas certas, os responsáveis de cada área podem acompanhar tanto os pedidos de venda como de compra. A integração dos dados para o chão de fábrica permite a visualização de todas as etapas do processo, se houve atraso, não conformidade, reclamação ou qualquer tipo de problema.

4. Melhoria na tomada de decisão

Quando se conta com tecnologia em todos os processos da sua indústria, espera-se que as informações sejam confiáveis.

Com os dados sobre o andamento do seu negócio, as pessoas podem trazer informações precisas e boas ideias para o planejamento estratégico. Sem achismos. A gestão terá acesso à informações de qualidade sobre onde estão os gargalos, a receita real da empresa e o desempenho de cada área.

Todos esses dados garantem que as metas e planos sejam realistas e que ações rápidas sejam tomadas.

5. Obtenção de vantagem competitiva

Os avanços tecnológicos não estão apenas voltados para a automatização. Ao contrário, também são um importante aliado na criação de novos recursos e para aumentar a vantagem competitiva da indústria.

No mercado sempre há uma melhoria a ser feita, um público a ser atendido, uma inovação possível. Basta olhar o que o público quer e precisa: sustentabilidade, planos de redução de gás carbônico e economia circular? Invista em pesquisas e saiba como pode surpreender.

Anteriormente falamos sobre como a indústria automotiva passou a olhar uma nova maneira de construir carros. As indústrias que fazem parte do setor e já se apoiam em tecnologias para se preparar (e identificar) para as necessidades comuns do futuro, certamente estão na frente dos seus concorrentes.

6. Em momentos de crise: Sobrevivência

O mercado passou por um momento de grande instabilidade. As indústrias que não contavam com dados para garantir a previsibilidade de um futuro próximo acabaram tomando atitudes às vezes tarde demais.

Sem saber quando tudo voltaria ao normal, a gestão passou a definir processos – e pessoas- críticas para a indústria, a demitir funcionários, pedir desconto para seus fornecedores, aumentar o preço dos seus produtos e a atrasar entregas devido a falta de matéria-prima para produzir.

É um cenário caótico, mas quando se tem previsibilidade e controle sobre todas as áreas e dos custos das empresas, as consequências podem ser minimizadas.

É o momento de fazer um investimento em tecnologia?

Esse é definitivamente um investimento que vale a pena ser feito em qualquer tempo.

Deixe uma equipe responsável pela pesquisa de mercado, analise as possibilidades e reveja seus processos. Lembre-se que de que a otimização não é aleatória, deve ser racional para que haja algum resultado quantitativo e que agregue valor com seu cliente.

Tome cuidado para não investir em tecnologias que geram pouco valor e opte sempre por sistemas integrados que facilitam a comunicação interna e externa.

Se já está começando a estudar as possibilidades, aqui na QS oferecemos um sistema de gestão ERP especialista na indústria automotiva que integra todas as áreas e atende às diversas exigências do setor. Conheça mais clicando no botão abaixo.

botão

About The Author

Nossos conteúdos são produzidos por especialistas nas diversas áreas da Indústria. A QS está em constante busca por informações e atualizações sobre tecnologia e Gestão Industrial, com o objetivo de trazer a melhor informação para os clientes.

Add a comment

*Please complete all fields correctly

*

code

Veja também outros artigos recentes

EDI
erros da transformação digital
melhoria na gestão das empresas